Esta é mais uma publicação da ACADEMIA POÉTICA BRASILEIRA/Assessoria de Imprensa

MHARIO LINCOLN é Presidente da Academia Poética Brasileira. / Informações para esta coluna: mhariolincolnfs@gmail.com CURITIBA-PARANÁ-BRASIL. Jornalista Profissional/Sindicalizado

FACE: https://https://www.facebook.com/MharioLincolnFS - www.twitter.com/mhariolincoln

EXCLUSIVO: Saiu a lista dos livros de autores maranhenses mais vendidos  na AMEI.

Poetas paranaenses (Marilis de Assis e Daniel Maurício), in performance no Teatro Universitário de Curitiba (TUC). Bem-vindos, sempre!

Em noite literária de grande estilo, acadêmicos SOLANGE LEMINSKI, PAULO CUNHA e  VANICE ZIMERMAN, da Academia Poética Brasileira.

A Coordenadora de Captação de Recursos Ângela Paulinha, responsável do Setor de Projetos, e Maria Cecília, tiveram o grande prazer de certificar o Restaurante Zapata Mexican Bar, Centro Cívico, como Empresa Amiga da Criança, Adolescente e Meio Ambiente.  Os proprietários Marcos Brasil e a Crislaine Miranda doam todo o óleo utilizado em 3 dos seus estabelecimentos, para serem revertidos em benfeitorias, que ajudam a manter crianças nessa instituição fantástica, a ASSOAÇÃO CRISTÃ DE ASSITÊNCIA SOCIAL - ACRIDAS, cuja surpevisão-geral é da incrível Dra. Leolina Cunha.

A Biblioteca Pública do Paraná promove no dia 20 de julho a 15ª edição do projeto Uma Noite na Biblioteca, acantonamento para crianças de 7 a 10 anos. A programação começa no fim da tarde de sábado e termina na manhã de domingo, com um café de confraternização para as famílias dos participantes e funcionários da BPP. Durante o evento, são realizadas atividades de dança,

BPP promove a 15ª edição do projeto Uma Noite na Biblioteca

música, teatro e contação de histórias, além de oficinas e gincanas. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas a partir do dia 1º de julho diretamente na Seção Infantil. As vagas são limitadas.Uma das atrações da jornada cultural é o espetáculo teatral Atravessar o Mar Para Sempre: Uma História Para Quem Não Sabe Nadar, de Thiago Dominoni. Além de assistir à peça — uma narrativa sobre o afeto, a amizade, encontros e desencontros —, as crianças também participam de atividades artísticas e educacionais baseadas nas temáticas do texto.

Curitiba celebrou 180 anos de Machado de Assis com 180 encontros
Machado de Assis é tema de 180 encontros nas Casas da Leitura e em diversas outras instituições culturais e educacionais de Curitiba (PR), até o fim deste ano. A programação comemora os 180 anos que o escritor faria no mês de junho. O pontapé inicial: Casa da Leitura Wilson Bueno, o Movimento Enxame e a Uniandrade.  "A parceria foi feita visando o compartilhamento e a celebração da obra de Machado de Assis", explica Mariane Torres, coordenadora de literatura da Fundação Cultural de Curitiba. A ideia, segundo Mariane, é trazer os grandes clássicos da literatura brasileira para perto do leitor. "Os textos têm enredo próximo do cotidiano, já foram retratados por novelas e filmes, mas existem termos do século 19 que podem gerar estranheza. Por isso, é bacana que tenha mediação ”, afirma Mariane Torres. simplesmente, 10.

ATOR E PERFORMISTA UIMAR JUNIOR E A REPERCUSSÃO DO ESPETÁCULO
O DESEJO DE CATIRINA

O auto do Bumba meu boi é um retrato do Brasil colonial sertanejo, especialmente do Nordeste brasileiro. As relações de poder, laborais e sociais são evidenciadas pelo típico coronelismo da época - que, de alguma forma e infelizmente - ainda sobrevive na sociedade brasileira de hoje. Assim sendo, as três principais matrizes étnicas da formação do nosso povo estão representadas através de seus principais personagens - elas mesmas que deram seu contributo importante para a criação desta que é a mais brasileira das manifestações folclóricas e o mais brasileiro dos folguedos, dada a sua origem, a sua diversidade e complexidade, principalmente o daqui do Maranhão. 
A comédia "O Desejo de Catirina" veio leve e despretensiosa, com um formato feito para agradar principalmente ao público infantil. No entanto, tem sido fortemente aplaudida por todas as faixas etárias. Sua linguagem simples e muito bem humorada aliada às suas mensagens de grande impacto, atuais e necessárias em tempos confusos e conflitantes do cenário político, social e moral nacional atinge em cheio aquele público consciente de sua própria história, de seu povo e de sua cultura, com suas dores e alegrias.
Dessa forma, entre conversas cheias de sotaques, expressões e palavras tão nossas, interações com o público e com esse humor tão escrachado e nordestino, a nossa miscigenação é exaltada, a comunhão entre os povos defendida e até um aspecto da ideologia de gêneros é colocada em debate. Questões do cotidiano de nossa cidade também aparecem como o transporte público, (falta de) respeito ao próximo e a violência. E, como tudo no Brasil, tudo termina em uma grande e alegre festa. A festa do Bumba Meu Boi nasce da dor e do sacrifício para terminar numa festa do prazer, do perdão, da união e do renascimento: é desta resiliência que precisamos para erguermos o Brasil!
O São João do Maranhão não é apenas diversão:
Parabéns ao Uimar Junior e a todos que fazem parte de "O Desejo de Catirina" por também fazer da nossa cultura um instrumento de informação e educação!

Rafael Marques - Empresário .